O que é computação em nuvem?


Armazene seu sistema na nuvem. Acesse seu e-mail na nuvem. Crie aplicativos na nuvem. É comum ouvir isto hoje em dia, mas, afinal de contas, o que é computação em nuvem?

O termo nuvem é muito comum em TI, pois sua representação é o símbolo gráfico da Internet. Os dados, que estão armazenados em locais nem sempre conhecidos, trafegam pela nuvem.

Se recordarmos a evolução da computação, os sistemas primeiramente funcionavam isolados, em cada máquina. Depois, passou para o conceito cliente/servidor, muito comum até hoje, onde todos acessam um banco de dados comum. Este acesso é feito por meio de um programa instalado ou pelo browser. Este modelo funciona quando a empresa possui recursos para investir, pois não é barato. Além de espaço físico e infraestrutura, a empresa precisa ter equipe para cuidar do datacenter. Ainda que o serviço possa ser terceirizado, o custo continua alto.

Outra questão que demandava novas soluções foi o fato de que muitos funcionários precisam utilizar os sistemas fora da empresa, enquanto estão em visitas aos clientes ou mesmo em casa. Para isso as empresas criaram acessos às redes internas, o que cria riscos de segurança, uma vez que hackers podem achar vulnerabilidades e invadir os sistemas.

Surgiu então a possibilidade de se hospedar os sistemas diretamente na Internet. Embora a primeira vista o conceito pareça simplesmente uma versão de um datacenter, ele é muito mais complexo. Primeiro porque não existe a contratação de um servidor, processo que demanda tempo, pois é imprescindível a disponibilidade do datacenter e da equipe de instalação. Na nuvem isso é feito em poucos cliques, sendo que o próprio cliente cria seu ambiente. Outro fato é que a nuvem é elástica. Em segundos é possível ajustá-la, para ter capacidade de processar mais ou menos dados.

Isso é muito importante por dois motivos. Alguns sistemas têm picos de execução em determinadas épocas, como os sistemas de lojas no período de Natal. O outro fator é que na nuvem se paga pelo processamento, como uma conta de telefone.  Isso concede uma grande vantagem às empresas, barateando o custo e evitando surpresas indesejadas quando o sistema for muito utilizado.

As vantagens são muitas para o uso da computação em nuvem, porém nem sempre este é o melhor negócio. Tecnicamente a nuvem ainda é limitada se comparada a um servidor tradicional. Se os sistemas precisarem de alguns recursos específicos de hardware e software, é provável que o servidor tradicional responda melhor. Também existem fatores de segurança e regulatórios que devem ser analisados. Não há dúvida, entretanto, que a computação em nuvem continuará evoluindo, ultrapassando essas barreiras.

O que é importante ressaltar é que este novo conceito não é moda. É uma evolução da tecnologia que veio para ficar. Já é possível armazenar arquivos, músicas e os mais variados dados na nuvem. Agora chegou a vez das empresas fazerem o mesmo com os seus sistemas.


Categorias: Tecnologia da Informação

Tags: ,