5 maneiras de evitar problemas em seus embarques


Para quem vai importar usando a intermediação de um agente de cargas.

1) Escolha um agente de cargas confiável – a reputação diz tudo, faça uma breve pesquisa com seus colegas de profissão sobre o agente escolhido e saiba interpretar se as respostas não são tendenciosas;

2) Não se guie apenas pelo preço do frete ao escolher um agente de cargas – maus vendedores costumam ganhar clientes apenas com fretes mais baixos e a diferença acaba vindo nas despesas no destino. Considere outros pontos como atendimento, rapidez nas respostas antes, durante e depois do embarque, transit time  para a tarifa oferecida, diária de demurrage e seu prazo livre no destino, confira as taxas de câmbio diretamente do site do armador,  etc;

3) Cuidados básicos com a documentação – Confira e aprove o draft  do conhecimento de embarque (B/L) antes do embarque e confirme se o exportador enviou os documentos por courrier logo após a saída do navio;

4) Evite atrasar a nacionalização da carga – O custo com demurrage  e armazenagem pode ser maior do que uma taxa de câmbio temporariamente maior;

5) Mande fazer inspeções na origem.  Inspeções durante a produção e antes do embarque (até ter confiança no exportador) possuem um custo irrisório perto do transtorno que significa receber uma carga fora das especificações.

E mais, antes da chegada ao destino,  consulte o CE Mercante¹, para conferir se as informações lançadas naquele sistema estão corretas, solicitando o extrato para o seu agente de cargas assim que o lançamento for efetuado. Assim, possibilita a correção dos erros eventuais dentro do prazo.

(1) Instituído pela Portaria nº 328/ 2001, do Ministério dos Transportes, o Conhecimento Eletrônico (CE) Mercante, é um número gerado pelo Sistema Eletrônico de Controle da Arrecadação do Adicional ao Frete para Renovação da Marinha Mercante (AFRMM).

Autor: Paulo Mello (www.profissionaiscomex.com)


Categorias: Importação

Tags: ,